Humor quebequense

Humor é muito difícil de traduzir de um idioma para o outro. Temos alunos que estão no Québec há vários anos e que até hoje não acham nenhuma graça nas piadas quebequenses e outros que racham o bico logo no primeiro vídeo de um humorista do país de acolhimento.

O humor no Québec é muito valorizado. Os humoristas são provavelmente os artistas mais bem pagos da sociedade. Eles são contratados para atuar nos melhores filmes, gravam propagandas para as marcas mais ricas e os festivais lotam suas salas de teatro quando o espetáculo é de um humorista famoso. Você deve conhecer o Juste Pour Rire ou Just For Laughs em inglês. Eles organizam festivais de humor em várias cidades do país. O festival de humor de Montréal será do dia 14 até 28 de julho de 2018. São eles também que gravam aquelas cápsulas de pegadinhas vendidas e transmitidas mundialmente. Nos site do Juste Pour Rire, você pode ler que Montréal é a cidade mais engraçada do planeta.

O Québec curte tanto humor que tem um gala dedicado somente ao humor. Se chama o Gala des Olivier em homenagem ao Olivier Guimond, humorista falecido em 1971.

O humorista que você já deve conhecer pelo filme Bon Cop Bad Cop que foi comercializado no Brasil se chama Patrick Huard. Além de ser muito engraçado, ele é famoso por aparecer em diversos filmes famosos no mundo inteiro: Bon Cop, Bad Cop 1 e 2; Les Boys; Nez Rouge; Maman Last Call; Starbuck; etc.  Veja esse trailer para conhecê-lo como ator.

Particularmente, gosto muito do Louis-José Houde. Ele é conhecido por falar muito rápido então talvez não seja o primeiro humorista quebequense a descobrir; ele pode assustar os alunos mais iniciantes. O humor dele traz assuntos muito simples do dia a dia e te faz olhar certos pontos da sua vida de um ponto de vista inesperado. Ele também aparece cada vez mais em filmes e propagandas.

Martin Matte é o humorista mais famoso por ganhar muito dinheiro com propaganda. Ele faz propagandas para o supermercado Maxi e o fabricante de carros Honda. O principal personagem dele é ele mesmo se achando melhor que qualquer outro. Ele é o criador do programa Beaux Malaises no qual ele é o principal ator. Aproveite este curta para descobrir os piores palavrões quebequenses: osti de calisse de tabarnak…

Quer saber mais? Veja esse TOP 15 publicado pela TVA Nouvelles.

École Québec é centro aplicador do TFI

O “test de français international” (TFI) tem como objetivo avaliar o nível de francês de pessoas não-francófonas para lhes fornecer a oportunidade de ingressar em programas de estudos ou conseguir um emprego. Após a realização da prova, todos os candidatos recebem um certificado.

Estudar: a grande maioria dos centres de formation professionnelle (CFP), dos cegeps e das universidades francófonas canadenses exigem o resultado no TFI para candidatos não-francófonos.

Trabalhar: apresentar o seu resultado do TFI no seu currículo para comprovar a sua competência no francês pode ser um diferencial. Tem empresas que exigem de todos os funcionários não francófonos.

Descrição

O TFI é uma prova estandardizada de 110 minutos. Todos os exercícios são de múltipla escolha e a prova é sempre realizada no papel. A prova é dividida em duas partes: compreensão oral e compreensão escrita. Cada parte tem 90 perguntas.

Os resultados do TFI refletem de uma maneira simples e justa a habilidade de comunicação em francês do candidato tanto no ambiente acadêmico quanto no ambiente dos negócios. O resultado é válido por 2 anos e varia entre 10 e 990 pontos. Na tabela abaixo, é possível saber qual resultado do TFI é compativel com qual nível do Quadro Europeu Comum de Referência.

Preparação para a prova

Cada prova de proficiência é diferente. Entender como a prova é construida e como ela identifica o seu nível no idioma pode melhorar significativamente o seu resultado. Se quiser auxílio de um professor experimentado, marque uma aula preparatória presencial ou em sala virtual. Usamos o guia preparatório ao TFI da ETS Canada.  Saiba mais sobre os nossos cursos preparatórios.

Plano de imigração para 2018

O Ministério da Imigração e da Diversidade Cultural do Québec publicou o seu plano de imigração para 2018. 2018 será um período de transição para um sistema de imigração baseado na declaração de interesse. Esse sistema permite constituir um banco de candidatos e escolher os que melhor atendem às necessidades do Québec.

As decisões em imigração foram baseadas nas seguintes orientações:

  1. estabilizar os níveis de imigração a 51 000 pessoas para aumentar levemente em 2019 (52 500 pessoas);
  2. aumentar a proporção de imigração econômica (trabalhador qualificado, investidor e autônomo) para 63%;
  3. aumentar para 40% a proporção de pessoas imigrantes com status de residente temporário ao realizar o pedido (PEQ estudo e PEQ trabalho);
  4. Receber um mínimo de 85% de adultos da sub-categoria trabalhadores qualificados que declaram conhecer o francês;
  5. Ter 70% dos candidatos selecionados com profissão de demanda;
  6. Manter a um mínimo de 65% as pessoas admitidas com menos de 35 anos;
  7. Incentivar a imigração em regiões fora dos grandes centros como Montréal e Québec.
  8. Favorecer a diversidade migratória para sustentar o dinamismo econômico do Québec assim como a vitalidade do francês;
  9. Reafirmar anualmente o engajamento humanitário do Québec pelo acolhimento de pessoas refugiadas e outras pessoas que tem necessidade de proteção internacional.

Resultados de 2017

Em 2017, o objetivo do MIDI era emitir entre 50 900 e 56 700 Certificat de Sélection du Québec (CSQ), mas só foram emitidos 46 700. Essa diferença entre o objetivo e o resultado se explica pela quantidade menor de trabalhadores qualificados aceitos no Mon Projet Québec.

É previsto que o Québec terá acolhido entre 50 700 e 53 900 pessoas imigrantes até o final de 2017. O número de pessoas que foram admitidas por um dos programas de imigração econômico deveria ser de 29 200 a 30 600.

  • Trabalhadores qualificados: entre 24 300 e 25 300 admissões (almejado 24 200 a 26 300)
  • Negócios (empreendedores, investidores e trabalhadores autônomos): entre 4 200 e 4 500 (planejado era de 3 600 a 3 900)
  • Outros: entre 700 e 800 (o plano era entre 900 e 1 100)

No setor de reunião familiar, o Québec deveria receber entre 11 900 e 12 800 (planejado: 11 400 a 11 900). No que se trata de pessoas refugiadas, o número de admissões deveria ficar entre 8 100 e 8 800 ou mais e poderia atingir até 9 500 pessoas. E o Québec deve receber mais 800-900 imigrantes provindo de outras categorias.

Na sub-categoria trabalhadores qualificados, 65% dos imigrantes recebidos declararam conhecer o francês ao entrarem no Québec em 2017. Em 8 de março de 2017, mudanças nos programas de imigração foram feitas para aumentar a proporção de francófonos a imigrarem para o Québec.

Objetivos 2017

O Québec pretende emitir entre 36 700 e 43 000 CSQ em 2018.

  • Trabalhadores qualificados: entre 26 000 e 29 000 pessoas
  • Negócios: entre 4 000 e 6 000 pessoas
  • Outros imigrantes econômicos: entre 600 e 800 pessoas
  • Refugiados selecionados no exterior: entre 5 600 e 6 500 pessoas
  • Outros imigrantes: entre 500 e 700 pessoas

Esses objetivos refletem o esforço realizado pelo ministério desde 2016 para garantir a transissão do novo sistema de imigração que o Québec está implantando. Essa quantidade foi estipulada para garantir um fluxo de admissões e leva em consideração a chegada de um número importante de refugiados selecionados no exterior.

No próprio plano publicado no site do Ministério, é possível saber a origem da imigração no Québec. Descubra aqui!

Palestra online: imigrar para o Québec

O Canadá e, mais particularmente, o Québec é um dos lugares mais abertos a imigração. Existem diversas razões para isso como o envelhecimento da população, as vantagens que o multiculturalismo traz e a falta de mão de obra em algumas áreas de trabalho (TI, diversas engenharias, enfermagem e outras áreas da saúde, administração, usinagem, mecânica industrial, etc.).

Pessoas do mundo inteiro escolhem o Québec por seu alto índice de IDH, estabilidade econômica, educação pública de qualidade e boa infraestrutura.

Em parceria com a Planet Interchange, nesta palestra serão abordados os principais programas de imigração ao Quebec, qual o ideal para cada interesse e as dúvidas mais frequentes.

* A palestra acontecerá em plataforma online. No dia do evento, todos os inscritos receberão via e-mail o link para assistir ao vivo. Inscreva-se no seguinte link.

(VÍDEO) Verbes et expressions Passe Partout (legendado)

Os verbos e expressões “passe partout”, são verbos “chave” que podem ser usados em diversas ocasiões.

Neste vídeo ensinamos e utilizar algumas das principais expressões passe partout que podem ser combinadas com verbos no infinitivo.

As legendas em português ou francês podem ser ativadas no canto inferior do vídeo.

Lembre-se de deixar seu feedback nos comentários e de se inscrever no canal.

 la prochaine!

(VÍDEO) TCF – La Production Orale

O TCF é um teste de nível linguístico do Ministério da Educação Nacional, do Ensino Superior e da Pesquisa, para qualquer pessoa que não tenha o francês como primeira língua.

No video dessa semana, falamos um pouco sobre o teste e fizemos uma simulação para que você entenda como ele funciona e fique mais tranquilo e preparado na hora de fazer o seu.

Lembre-se de ativar a legenda (em português ou em francês) no canto inferior do video.

Deixe seus comentários e sugestões no nosso canal e não se esqueça de se inscrever para acompanhar as novidades.

Mercy!

Testemunho do Eduardo – missão 2017

Eduardo é engenheiro da computação e estuda na École Québec de São Paulo. Em julho, ele se candidatou a 6 vagas diferentes divulgadas no site da missão de recrutamento Québec en Tête. Ele teve uma primeira entrevista de 5 minutos com todas. Nesta primeira entrevista, fizeram algumas perguntas sobre assuntos pessoais como: por que quer imigrar, há quanto tempo pesquisa sobre o assunto, se é casado e se tem filhos. Duas dessas empresas marcaram uma segunda entrevista que durou cerca de uma hora em qual misturaram perguntas sobre vida pessoal e conhecimentos técnicos. No final, teve também um teste técnico.
Foi depois de assistir uma palestra sobre imigração que ele começou a estudar na École Québec um ano atrás. Antes de se candidatar, ele marcou algumas aulas particulares para montar e revisar o currículo e uma carta de apresentação em francês.
Antes de ser chamado para uma entrevista, ele recebeu um convite para participar da prova Québec en Tête, realizada pela École Québec. Ele obteve o nível B2 na compreensão oral e B1 na expressão oral.
Sobre a entrevista, o Eduardo considera que a maior parte das perguntas foram parecidas com as entrevistas do Brasil só que tudo em francês. Disse que os entrevistadores foram extremamente pontuais.
Perguntamos ao Eduardo quais foram os principais fatores para ele conseguir a vaga. Ele acredita que foi principalmente pelo fato que a empresa que contratou ele tem projetos e clientes (governo e instituições bancárias) muito parecidos com os que ele trabalha e trabalhou aqui no Brasil. As ferramentas e tecnologias usadas são iguais. Também, ele foi bem no teste técnico e o francês fluiu durante a entrevista.
Apesar do salário não ser o único fator decisório ao aceitar uma vaga, principalmente quando se trata de uma imigração, pedimos ao Eduardo comparar o seu salário no Brasil com o futuro salário no Canadá e realmente, ele vai acabar ganhando um pouco menos lá. Foram a carga horária menor (35 horas semanais), a qualidade de vida, a segurança e a possibilidade de descobrir uma nova cultura que convenceram ele a aceitar.
E o Eduardo tem mais um conselho para vocês que querem se candidatar para vagas de emprego no Canadá francófono: treine bastante a écoute (rádio de notícias da França e do Canadáe assista a filmes com áudio em francês. Em sala de aula, participe bastante dos exercícios de expressão oral.
Muito obrigado Eduardo por nos oferecer o seu depoimento! Te desejamos muito sucesso no seu projeto Québec.

Cégep GIM e École Québec firmam nova parceria

O Cégep de Gaspésie et des Iles – Campus de Montréal, oferece 12 cursos DEC e AEC (tecnólogos) de excelente qualidade e agora, a École Québec pode te ajudar em todos os procedimentos da escolha do curso até a inscrição.

Alguns fatos sobre o Cégep GIM

  • 12 programas oferecidos e 5 a serem lançados
  • 500 estudantes se matriculam todo ano
  • 250 se formaram em 2017
  • 100% dos estudantes são estudantes internacionais (Índia, China, Korea, Iran, Brasil, Vietnam, etc.)
  • Horários flexíveis que permitem trabalhar em tempo parcial
  • Serviços de colocação profissional gratuitos : consultoria acadêmica, redação do currículo, procura de estágio, etc.

Programas oferecidos

Programas com duração de 1 ano (2 semestres)

  • IP Networks and Telephony (AEC)
  • Financial Services and Financial Security Adviser (AEC)
  • Project Management Techniques (AEC)
  • Transport and Logistics Management (AEC)

Programas com duração de 2 anos (4 semestres)

  • Water Management Technology (AEC)
  • Early Childhood Education (AEC)
  • Mobile Application Development (AEC)
  • Computerised Financial Management (AEC)

Programas com duração de 2 anos (5 semestres)

  • Computer Science Techniques (AEC)

Programas com duração de 2 anos (6 semestres)

  • Computer Science Techniques (DEC)

Programas a serem inaugurados

  • Accounting and Management Technology (DEC)
  • Office System Technology (DEC)
  • Early Childhood Education (DEC)
  • Special Care Education (DEC)

Pode descobrir mais sobre a instituição, veja esse panfleto!

Quer obter maiores informações, marque uma orientação educacional conosco. Tem duração de 30 minutos e é gratuito.

 

(VÍDEO) Québec e o Canadá

No vídeo dessa semana citamos alguns dos principais fatos e curiosidades sobre o Québec e o Canadá.

A pedidos, agora todos os videos do nosso canal terão legenda em português e francês. Para selecionar o idioma basta clicar no ícone de configurações no canto inferior do vídeo.

Deixe suas dúvidas ou sugestões nos comentários. Lembre-se de se inscrever no nosso canal para acompanhar as novidades semanais!

 

Merci!