Falta de mão de obra – Québec

A província de Québec também está em plena campanha eleitoral e um dos grandes temas discutidos é a imigração. Como em várias partes do mundo, os movimentos migratórios tem preocupado a população e políticos precisam discutir os diversos programas de imigração e integração.

Seguem algumas informações apresentadas por Ximena Sampson sobre o assunto da falta de mão de obra vivenciada no mercado de trabalho quebequense:

  • Nos últimos 14 anos, a taxa de cargos não preenchidos dobrou na província passando de 2% a 3,9%
  • O Québec é a província mais prejudicada pela falta de mão de obra no Canadá
  • Existem 3 tipos de penúria de mão de obra: em certos setores de atividade, em certas regiões e as vezes em certos setores dentro de uma região específica.
  • A dificuldade de encontrar funcionários qualificados está mais gritante nas regiões: capital nacional (Quebec City), Abitibi, Côte-Nord e Saguenay; regiões onde a taxa de desemprego é muito baixa.
  • As empresas mais prejudicadas são aquelas com menos de 50 funcionários.
  • Ao contrário da opinião de certos, a dificuldade de recrutar talentos não se restringe aos cargos com salários baixos. Sem serem cargos de engenheiros ou pesquisadores post-doutorais, são cargos que exigem certas qualificações ou um treinamento interno e que oferecem salários bem acima do salário mínimo.
  • A imigração não é a única solução. É preciso incentivar os trabalhadores mais velhos a se manterem empregados e inovar para reter o pessoal. Também, podem investir em automatização e modernização dos cargos.
  • São duas principais causas para a escassez: o envelhecimento da população e a recuperação económica.

O artigo termina com a opinião de 2 especialistas sobre como melhorar os programas de imigração para que ela seja realmente uma solução para o problema da falta de mão de obra. O Senhor Fortin explica que simplesmente aumentar as quotas gerais de imigração não vai resolver o problema. É preciso identificar as competências exigidas pelas empresas e escolher imigrantes que tenham essas competências.

O Senhor Gaudreault, economista na federação canadense da empresa independente, também considera que a tabela de seleção dos imigrantes deveria ser melhor adaptada ás necessidades do mercado. Se dá muitos pontos para um doutorado, mas será que corresponde ao que o mercado realmente precisa? Também, seria importante atrair mais imigrantes no interior pois hoje 74% deles se estabelecem na região metropolitana de Montréal.

 

PEQ – Trabalhador Estrangeiro Temporário Especializado

Para os trabalhadores qualificados que tem um bom nível de francês, receber uma oferta de trabalho de uma empresa quebequense é um sonho possível. O programa de experiência quebequense é destinado aos estudantes de cursos elegíveis para o PGWP (permissão de trabalho pós-estudo) – e com frequência cursos que são não elegíveis para o PEQ estudo – e aos trabalhadores estrangeiros temporários que tem um emprego especializado e que respondem à certas exigências, das quais por exemplo ter um conhecimento intermediário/avançado da língua francesa. O PEQ não utiliza nenhum sistema de pontos e não leva em conta as características do cônjuge.

Para que o trabalhador qualificado possa submeter sua aplicação, ele precisa ter a intenção de residir no Québec, estar legalmente no Québec como trabalhar estrangeiro, ter ocupado um posto de trabalho qualificado (NOCs A, A ou B – e com as últimas mudanças anunciadas, os NOCs C e D passam a ser elegíveis também) em tempo integral (no mínimo 30 horas semanais) durante ao menos 12 dos 24 meses precedentes à demanda, demonstrar conhecimento em francês, demonstrar ser capaz de manter suas necessidades básicas por um período de 03 meses, ter no mínimo 18 anos e ser titular de um passaporte válido.

Os cônjuges que possuem permissões de trabalho abertas – atendendo às condições do programa – passam a poder aplicar sob as novas regras.

Trabalhos ocupados por candidatos que trabalham por conta ou em um empresa onde o candidato é também proprietário não são aceitos neste programa.

Para provar o conhecimento no francês, o candidato pode apresentar o resultado de um teste de francês oral (compreensão e produção oral CLB7 – B2 ou mais). Os testes aceitos são: TEFAQ, TCFQ, TEF, TEF Canadá, TCF, DELF e DALF.

Para os trabalhadores qualificados, é necessário esperar completar ao menos 12 meses de trabalho. Esses dozes meses de trabalho devem ser efetuados ao longo dos últimos 24 meses anteriores à demanda de CSQ. Além disso, no momento da demanda, o candidato deve igualmente ocupar um trabalho especializado, remunerado e a tempo integral.

O tempo de processamento  é de no mínimo 20 dias úteis, sem contar os prazos de postagem. No caso de dossiês incompletos, o MIDI envia aos candidatos uma carta apontando os documentos que não constam na aplicação e concede 60 dias para que o candidato complete seu dossiê ou o mesmo poderá ser rejeitado.

O CSQ não defere ao candidato a residência permanente. Caso o visto de trabalho temporário do trabalhador esteja perto de terminar, para poder permanecer e trabalhar no Canadá, é preciso obter um novo CAQ assim como uma nova permissão de trabalho temporário.

Palestra sobre estudos nos Cégeps

Estudos no Cégep

O Cégep é uma instituição pública de ensino superior que só existe no Québec. A província criou um total de 48 Cégeps que oferecem 3 tipos de cursos:

D.E.C pré-universitaire: com duração de 2 anos, o pré-universitário é realizado após a conclusão do ensino médio e antes de entrar na faculdade. Permite ao estudante se especializar numa área mais específica e ter mais tempo para escolher o curso que fará na faculdade. Todas as matérias do curso são de ensino geral. Os 9 D.E.C. pré-universitários são: arte, letras e comunicação; artes visuais; dança; história e civilização; música; ciências da natureza; ciências humanas; ciências da computação e matemática e ciências, letras e artes.

Ao comparar com o Brasil, chegariamos a conclusão que é o último ano do colegial e o primeiro ano da faculdade.

D.E.C. techniques: com duração de 3 anos, o D.E.C. techniques é realizado após a conclusão do ensino médio e prepara para o mercado de trabalho. Os D.E.C. techniques são numerosos. Seguem alguns exemplos: gestão de comércios, contabilidade e gestão, informática, turismo, artes do circo, design de interiores, produção teatral, móveis e marcenaria, engenharia civil, grafismo, ilustração, acupuntura, enfermagem, fisioterapia, educação, polícia, etc.. No Blog lecegep.com, publicaram um artigo sobre os 3 D.E.C. techniques mais promissores. É possível encontrar informações sobre todos os cursos nesse link.

Nossos ex-alunos que conseguiram o D.E.C. techniques como equivalência de diploma tinham feito no Brasil, um tecnólogo.

A.E.C.: é destinado a adultos que já inseriram o mercado de trabalho e querem se reorientar ou se especializar. O curso tem todas as matérias técnicas do D.E.C. equivalente, más não tem as matérias mais generalistas como francês, inglês, filosofia, educação física, etc. Por isso, é mais curto.

O equivalente brasileiro mais próximo seria o tecnólogo também.

Palestras online

Para se inscrever, clique na palestra da sua escolha na lista abaixo, preencha o formulário e clique no botão «envoyer mon inscription». Receberá uma mensagem de confirmação.

*é possível inscrever-se até 3 dias antes da palestra.

Cada Cégep enviará instrução sobre como participar da palestra.

Lista das palestras online de março

O horário mencionado é no fuso horário da França (UTC/GMT+1).

Março 2018

Consigo bolsa para estudar no Québec?

Com a popularidade do programa de imigração PEQ, muitos interessados nos perguntam sobre bolsas. Existem 2 tipos de bolsas que apresentaremos aqui e que estão disponíveis para os seguintes cursos: D.E.P., D.E.C. techniques, Maîtrise e Doctorat. Infelizmente, as bolsas para o Baccalauréat são praticamente inexistentes.

Bolsa de isenção

As bolsas de isenção permitem ao estudante estrangeiro efetuar um curso pelo mesmo preço que os residentes permanentes pagam, oferecendo uma economia importante. No D.E.C., por exemplo, o estrangeiro pagará R$120 000 pelo curso inteiro enquanto para o residente permanente o curso é gratuito.

Bolsas de excelência

As bolsas de excelências são oferecidas em menor quantidade e vão para os candidatos com os melhores históricos escolares e/ou com envolvimento em projetos sociais. Dependendo do curso escolhido, essas bolsas podem ser obtidas pelo mérito escolar dos estudos realizados no Brasil ou para os estudos realizados no Québec.

Como conseguir a bolsa

No Québec, não existe vestibular. As instituições de ensino têm que se basear no currículo inteiro (histórico escolar, CV, experiências de voluntariado, línguas, cartas de motivação, cartas de recomendação, etc.) do estudante para decidir se aceita ou não o candidato. Você terá que traduzir todos os comprovantes exigidos e redigir o seu currículo e cartas de motivação em francês ou inglês.

As instituições que cuidam das bolsas são as seguintes

Bolsas para o D.E.P.

Bolsas para o D.E.C.

Bolsas para a Maîtrise e o Doctorat: cada faculdade tem informação em seu site

Université Laval

Université de Sherbrooke

Université de Montréal

Université du Québec à Montréal

Université du Québec à Trois-Rivières

Université du Québec à Chicoutimi

Université du Québec en Outaouais

Estudar no Canadá: uma estratégia para a imigração

A feira Edu Canadá lhe oferece a oportunidade de conhecer diversas instituições de ensino canadenses, de escola de idiomas até colleges e faculdades. A feira passará pelas seguintes cidades: Campinas: 15 de setembro, São Paulo: 17 e 18 de setembro, Brasília: 20 de setembro, Rio de Janeiro: 22 de setembro, Curitiba: 24 de setembro, Porto Alegre: 25 de setembro, Belo Horizonte: 27 de setembro e Recife: 29 de setembro

Formação e imigração

Cada vez mais estrangeiros escolhem o Canadá para realizar os seus estudos técnicos ou pós-colegiais. Além do custo geralmente mais baixo do que em outros países, o governo canadense permite aos seus estudantes estrangeiros trabalhar até 20 horas semanais durante os semestres e até 40 horas semanais nas férias. Além disso, ao obter um diploma de lá, é oferecido um visto de trabalho aberto que permite trabalhar em qualquer área. Esse visto de trabalho terá a mesma duração que o curso que conferiu o diploma.

Para casais, as condições são ainda mais interessantes pois o cônjuge ganha visto de trabalho aberto durante toda a duração do curso.

Se o seu objetivo é a residência permanente no Canadá, estudar lá é uma estratégia cada vez mais escolhida. Na província do Québec, por exemplo, o fato de obter um dos seguintes diplomas lhe dá direito à residência permanente: D.E.P. de 1800 horas (técnico), D.E.C. technique (tecnólogo), Baccalauréat (bacharelado), Maîtrise (mestrado) e Doctorat (doutorado). A única  exigência além do diploma é ter um nível de francês de pelo menos B2 (intermediário-avançado). Outra experiência canadense que facilita a obtenção da residência permanente é trabalhar em um emprego qualificado por 12 meses. Como o fato de concluir estudos no solo canadense dá direito ao visto de trabalho aberto da mesma duração que o curso, as chances de conseguir a RP por experiência de trabalho são bem maiores realizando um curso lá.

Exigências no idioma

Para iniciar um curso no Canadá, é preciso ter um certo conhecimento do idioma, principalmente na compreensão oral e escrita. A exigência é diferente para cada curso. Algumas instituições têm provas de proficiências próprias ou confiam na palavra do aluno que promete que terá o nível necessário ao iniciar o curso e outras exigem que envie um certificado comprovando um certo nível. As provas mais exigidas são IELTS Academic para o inglês e TFI para o francês. A École Québec em São Paulo e no Rio de Janeiro é centro aplicador do TFI.

Venha se preparar conosco para os seus estudos! Nossos cursos são focados no Canadá e preparam para as principais provas de proficiência exigidas nos diversos programas de imigração e de seleção das instituições de ensino.

Palestras sobre oportunidades no Canadá

Realizamos duas palestras online em agosto para explicar como os nossos alunos conseguiram a residência permanente e para apresentar a escola aos interessados em estudar francês e/ou inglês para se preparar para o Canadá.

Ainda é possível assistir a palestra no youtube. Segue o link: http://bit.ly/2bFQv2V

A apresentação powerpoint travou logo no início da palestra então resolvemos compartilhar com vocês o link do arquivo: http://bit.ly/2bqbnAv

Aproveitamos para pedir desculpas aos que tiveram que esperar pois não conseguimos iniciar no horário combinado por causa de alguns problemas técnicos.

Palestras sobre oportunidades no Canadá (Online)

Com sólida experiência em orientar pessoas no processo imigratório, Catherine Potvin, fundadora e diretora da École Québec – escola de francês e inglês -, já soma atendimentos a mais de mil alunos brasileiros inseridos no mercado de trabalho canadense

Acontecem nos dias 18 e 20 de agosto palestras informativas gratuitas sobre possibilidades de imigração em especial para o Quebec e outras províncias do Canadá. Os interessados em descobrir como acontece o processo, quais caminhos estão abertos e quais investimentos são necessários, poderão esclarecer suas dúvidas e conhecer certos aspectos da cultura e sociedade.

Catherine Potvin, natural de Quebec, Canadá, acabou de completar onze anos de Brasil e dez anos da fundação da École Québec, escola de inglês e francês com unidades em São Paulo e no Rio de Janeiro, e acompanha o planejamento dos candidatos brasileiros que querem construir suas vidas no Canadá.

A palestra aborda essencialmente os elementos que colaboram para a qualidade de vida no Canadá, os processos de imigração vigentes e os respectivos critérios de seleção, além dos serviços oferecidos pela École Québec.

A escola, que conta com parceiros importantes, como a Québec International, a Planet Interchange, a Reloc Québec e a Hi Bonjour, se orgulha em ser reconhecida como uma referência da cultura quebequense e canadense, um ponto diferencial no mercado de escolas de idiomas, e compartilha casos de sucesso de ex-alunos que conseguiram se estabelecer no Canadá de forma plena: nos âmbitos profissional, social, pessoal e familiar.

Paulo e Janete, casal de ex-alunos que moram na cidade de Québec e participaram junto com Catherine do documentário O último que sair fecha a porta.
Paulo e Janete, casal de ex-alunos que moram na cidade de Québec e participaram junto com Catherine do documentário O último que sair fecha a porta.

O convite se estende aos interessados em aprender um idioma – seja inglês ou francês – e conhecer as oportunidades reais de aplicar para o processo de imigração, haja vista a constante necessidade do Canadá e principalmente do Quebec em receber profissionais de diferentes áreas que abrangem de enfermeiros a engenheiros.

O link da palestra será divulgado aqui no dia. Se quiser recebê-lo por e-mail, é preciso enviar um e-mail para comunicacao@ecolequebec.com.br informando a data da palestra que gostaria de assistir.

Prova TFI

Sendo um exame internacional de proficiência em francês, o teste TFI avalia as habilidades de comunicação em francês tanto para a área acadêmica como para a de negócios. O teste é de grande importância, pois é aceito no mundo inteiro em várias universidades, além de funcionar como um documento comprobatório de conhecimento em francês ao se candidatar a uma vaga de emprego no exterior.

Formato do teste

  • Compreensão Auditiva: 90 questões de múltipla escolha.

Duração: 42 minutos.

  • Compreensão de Leitura: 90 questões de múltipla escolha.

Duração: 68 minutos.

É importante ressaltar que o TFI não reprova o avaliado. De acordo com os pontos obtidos, quem presta o exame sai com um certificado de classificação atestando o nível alcançado. Por esse motivo, a prova pode ser realizada por estudantes de diferentes graus de conhecimento do idioma.

Na École Québec – unidade de São Paulo e Rio de Janeiro –  o teste pode ser realizado mediante o pagamento* e agendamento de, no mínimo, dez dias de antecedência.

*Valor: sob consulta

Os principais caminhos que nossos alunos escolhem

Este post é um resumo das estratégias mais escolhidas pelos nossos alunos. Para conseguir mais informações a respeito dos programas de imigração ao Canadá, participe das nossas palestras oferecidas em São Paulo e no Rio de Janeiro e, em breve, online. Siga-nos no Facebook ou peça para receber a nossa newsletter.

Programa de trabalhador qualificado do Québec

Nós temos ex-alunos espalhados pelo Canadá e a maior parte está na província do Québec. A razão é simples: o ministério de imigração de lá estava promovendo bastante o seu principal programa de imigração que sempre foi um dos mais flexíveis e abertos do mundo.

Nos últimos anos, o MIDI limitou a quantidade de candidaturas de estrangeiros à residência permanente. Em junho de 2016, foram abertas 5 mil vagas que se esgotaram em menos de 5 horas. Ainda neste ano, foram prometidas mais 5 mil vagas, mas a data ainda não foi divulgada. Porém, já é possível criar uma conta na plataforma Mon Projet Québec.

A partir de 2017, o MIDI passará a escolher seus candidatos do mesmo jeito que está sendo feito no Express Entry, chamando os inscritos com as maiores pontuações.

Nossos alunos ainda preferem esse processo que, apesar de ser demorado e um pouco instável no momento, dá direito a alguns benefícios, além de não ser tão caro quanto outros programas, possibilitando que haja tempo de se organizar financeiramente.

Para saber se você tem perfil para esse processo de imigração, é possível realizar uma avaliação no próprio site do governo. Se quiser ter uma ideia mais exata da sua pontuação, criamos uma planilha de excel em português com os equivalentes de cada curso no Brasil. Basta solicitá-la por e-mail: contato_sp@ecolequebec.com.br

Programa de experiência quebequense (PEQ) – estudo

Esse ano, muitos dos nossos alunos escolheram esse caminho para chegar o quanto antes no Québec, uma vez que o processo estava demorando muito. O PEQ – estudo é um programa que dá direito ao CSQ após se formar no Québec. É importante ressaltar, contudo, que nem todos os diplomas são válidos para o PEQ-estudo. Os diplomas aceitos são: D.E.P. de 1800 horas (Ensino Médio Técnico), D.E.C. (Tecnólogo de 3 anos), baccalauréat (Bacharelado de 3 ou 4 anos), maîtrise (Mestrado e MBA) e doctorat (Doutorado).

Temos toda a informação necessária em um vídeo do youtube.

Vale observar que o cônjuge do estudante internacional ganha visto de trabalho aberto podendo trabalhar em qualquer área e empresa e assim cobrir os gastos com aluguel, comida, seguro e transporte durante a o tempo do curso. Os estudantes estrangeiros podem trabalhar 20 horas semanais durante os estudos e 40 horas semanais durante as férias. Eles ganham, após a conclusão do curso, um visto de trabalho aberto de duração igual ao curso realizado.

Programa de experiência quebequense (PEQ) – trabalho

O PEQ-trabalho é um programa que dá direito ao CSQ após um ano de trabalho remunerado em tempo integral.

Está acontecendo no momento a missão de recrutamento da Québec International que ajuda empresas a contratar brasileiros, mexicanos e colombianos nas áreas de TI e Usinagem fora do Canadá. As vagas estão sendo publicadas no site Quebec na cabeça. O nível de francês exigido depende da vaga. Já vimos, por exemplo, profissionais de usinagem experientes sendo contratados com nível de francês bem básico. No caso de programador de TI, muitos alunos nossos cursando o nosso nível B1 foram contratados e conseguiram se adaptar ao emprego logo que chegaram. Se o cargo for de analista, chefe de projeto, etc., o nível de francês exigido é muito mais alto: B2-C1 para cima.

Outra estratégia bem popular dentro do PEQ-trabalho é fazer um curso no Canadá que dá direito, após a sua conclusão, a um visto de trabalho aberto. Se conseguir arrumar um emprego, o estrangeiro poderá obter o CSQ pela experiência de trabalho de um ano. Nesta situação, aconselhamos escolher um curso que seja de uma área de demanda para ter mais facilidade de conseguir um emprego depois.

Canadian Experience

O Canadian Experience e o PEQ-trabalho são programas muito similares que dão direito a pedir a residência permanente após um ano de trabalho remunerado em tempo integral. A principal diferença é o local onde foi realizada a experiência de trabalho. Para o PEQ, a experiência deve ser realizada na província de Québec, ao passo que para o Canadian Experience não pode ser realizada na província de Québec.

É muito importante ressaltar que o emprego tem que ser de nível de qualificação (NOC) 0, A ou B. Resumindo, 0 seria o nível gerencial, A um nível profissional do ensino superior e B um nível profissional técnico.

Os nossos alunos que escolhem esse programa conseguiram com uma dessas três estratégias:

  1. Fazer um curso que dá direito, após o término, a um visto de trabalho aberto da mesma duração do curso. O risco é não conseguir um emprego depois de concluir o curso.
  2. Ser transferido. Alguns alunos que trabalhavam numa multinacional aqui no Brasil e conseguiram ser transferidos para o Canadá.
  3. Conseguir ser contratado por uma empresa canadense. Algumas áreas de trabalho têm falta de profissionais e é possível que uma empresa contrate um trabalhador estrangeiro. Para isso, a empresa terá que comprovar ao governo que realmente não conseguiu encontrar um profissional com esse perfil no mercado local o que poucas empresas se disponibilizam a fazer.

A vantagem do Canadian Experience em relação ao PEQ é no caso de casais em quais um dos cônjuges vai estudar e o outro consegue trabalhar. Nos 2 programas, o cônjuge do estudante internacional ganha visto de trabalho aberto, más só no Canadian Experience o cônjuge com visto de trabalho aberto poderá se candidatar ao Canadian Experience após um ano de trabalho remunerado de categoria 0, A ou B.

Express Entry

O Express Entry não é um programa de imigração e sim um banco de candidatos a imigração. Cada inscrito atinge uma certa pontuação e pode participar de um dos três programas descritos abaixo:

  1. Federal skilled worker program no qual o candidato tem um ano de experiência de trabalho em um nível de qualificação 0, A ou B;
  2. Federal skilled trades program no qual o candidato tem dois anos de experiência de trabalho num nível de qualificação B junto com uma oferta de emprego ou certificação canadense;
  3. Canadian experience class no qual o candidato tem um ano de experiência de trabalho remunerado no Canadá.

A maioria dos estrangeiros que consegue a residência permanente pelo Express Entry recebeu uma oferta de emprego ou foi chamado por uma província, pois é um fator que dá 600 pontos e garante ser convocado na próxima chamada. Em março, um casal de alunos foi chamado pela província de Ontário, por exemplo.

Conseguir uma oferta de emprego válida é relativamente difícil. Conforme mencionado, para poder oferecer um emprego a um estrangeiro, a empresa canadense deve comprovar ao governo que não encontrou nenhum profissional com as mesmas qualificações no mercado de trabalho local.

Na chamada de maio de 2016, o candidato com menor pontuação que foi convocado tinha 484 pontos. Para conseguir essa pontuação, tem que ter um perfil muito bom, menos de 30 anos, com alto nível de conhecimento do idioma, nível superior, etc. Na verdade, os candidatos que conhecemos que entraram pelo Express Entry foram chamados por uma província ou tinham um ano de experiência de trabalho canadense.

Verifique a sua pontuação no Express Entry aqui! Nós gostamos bastante do jeito que o cálculo da pontuação foi apresentada neste blog.

Se você precisar de ajuda mais específica para escolher um curso, por exemplo, podemos marcar uma orientação particular. Entre em contato para obter maiores informações.

Nós sempre tentamos ajudar os nossos alunos para que façam o processo de imigração sozinhos, sem ajuda de um consultor de imigração para diminuir os custos e guardar dinheiro que poderá ser muito útil nos primeiros meses no Canadá. E se o seu perfil for mais complicado, temos consultores de imigração e de relocalização para indicar.

Empregos em Québec

A 5ª edição da missão de recrutamento da Québec International já começou e disponibilizaram um site com muita informação em português para os brasileiros interessados em trabalhar em francês na cidade de Québec. Tem também um canal no youtube com passo a passo e testemunhos de brasileiros que viveram essa experiência.

Lembramos que a missão de recrutamento é um caminho muito interessante para conseguir a residência permanente no Canadá. Depois de um ano trabalhando em tempo integral na província de Québec, os trabalhadores estrangeiros tem direito ao CSQ (certificat de sélection du Québec) com o qual é possível dar entrada no pedido de visto de residente permanente.

Como nas edições anteriores, as ofertas são nas áreas de TI e usinagem. São 8 empresas participantes esse ano. Veja as ofertas de emprego neste link.

Se precisar de ajuda com o seu currículo em francês, podemos ajuda-lo. Envie o seu currículo e/ou carta de apresentação para o email: contato_sp@ecolequebec.com.br e enviaremos um orçamento. A redação do currículo é uma ótima preparação para as entrevistas potenciais. Lhe permitirá ir atrás do vocabulário indispensáveis e construir o seu histórico profissional em francês. Por isso, sempre indicamos que faça você mesmo o seu currículo e peça para alguém corrigir depois. A carta de apresentação, no Québec, sempre acompanha o CV. É muito importante que redija a sua. Use modelos quebequenses, tanto para a carta de apresentação quanto para o CV e substitua as informações com as suas. Veja as dicas que o nosso parceiro Abacus tem para você!

Quando for chamado para uma entrevista, poderemos ajuda-lo na sua preparação também. Para isso, indicamos aulas particulares que focarão em seu perfil e na oferta de emprego que se candidatou. As aulas particulares também podem ser realizadas pelo Skype. Entre em contato com uma das nossas duas unidades para saber de valores e disponibilidade de professores: contato_sp@ecolequebec.com.br, contato_rj@ecolequebec.com.br

Se não enviar o resultado de uma prova de proficiência, poderá ser chamado para uma prova de francês online realizada em colaboração com École Québec e Québec International.