Québec procura enfermeiros

É urgente. O Québec está à procura de profissionais da saúde. De acordo com as previsões do Ministério da Saúde e dos Serviços Sociais da província, 28.000 vagas terão que ser preenchidas nos próximos cinco anos. Mais do que nunca, os enfermeiros brasileiros estão na mira.

O sistema de saúde do Québec é público e é bom. Porém, o envelhecimento da população e a falta de profissionais o enfraquece e esses dois fatores influem sobre a qualidade dos serviços. Para reverter a situação, Québec olha para o exterior e favorece a imigração de enfermeiros. Foi pensando nisso que o governo resolveu mudar as regras do processo de imigração para os profissionais da saúde. Desde agosto de 2013, os enfermeiros ganham 16 pontos em vez de 12. Eles são tratados como candidatos prioritários.

Viviane, enfermeira e candidata à imigraçaoPara poder se candidatar, é necessário ter um diploma universitário na área e experiência profissional. Como no processo comum, as pessoas com menos de 35 anos ou com filhos são as preferidas. Viviane Gesuato tem 35 anos e trabalha como enfermeira na ESF (Estratégia Saúde da Família) na Zona Norte de São Paulo. Soube do processo de imigração através de um amigo, e foi atrás de mais informações.

“Me interessei pelo assunto e agendei uma palestra de imigração ministrada pelo governo do Québec, onde pude conhecer melhor a proposta e esclarecer algumas dúvidas, o que me deixou mais segura para tomar a decisão da mudança.”

Viviane estudou francês na École Québec durante cerca de dois anos e se preparou durante três meses para fazer a prova do TCFQ, o Test de Connaissance du Français pour le Québec. Solicitou o Certificat de sélection du Québec (CSQ) e fez a entrevista oito meses depois. Agora só falta dar entrada no processo federal, iniciar a equivalência de diploma e obter junto à Ordem dos enfermeiros do Québec (OIIQ) o reconhecimento dos anos de experiência.

“Tenho várias expectativas, mas a principal é ter reconhecimento profissional. Tanto na questão financeira quanto no respeito à profissão. Além de viver uma nova experiência, quero poder viver em melhores condições, com mais segurança, lazer e saúde.”

Em Québec, o salário anual de um enfermeiro equivale, em média, a US$51 mil. Os supervisores recebem cerca de US$ 61 mil por ano. O crescimento profissional dentro da área é real e pode ser rápido, pois a experiência no Brasil é valorizada. Em apenas um ano, a paulista Ana Claudia de Arruda passou de estagiária a supervisora.

“Passei na entrevista de estágio do Hôpital Laval, na cidade de Québec, em janeiro de 2011. Durante o estágio, tinha sempre um enfermeiro comigo que me avaliava todos os dias. Depois de 30 dias, me tornei CEPI (candidata a enfermeira) e fiquei assim até setembro 2011, quando fiz as provas, prática e escrita, da Ordem dos Enfermeiros.  Me tornei enfermeira clínica, o hospital reconheceu todos os meus anos de experiência profissional e consequentemente ajustaram o meu salário. (…). Em dezembro, tive a oportunidade de fazer uma entrevista para o cargo de coordenadora de enfermagem numa casa de idosos, pois minha experiência no Brasil sempre foi em gestão. Comecei nesse trabalho em janeiro de 2012 e estou lá até hoje.”

Durante esse processo, Ana Claudia aprendeu muito. Apesar das falhas que existem no atual sistema da província, ela conseguiu evoluir profissionalmente, ampliando seus conhecimentos na área.

“O sistema de saúde do Québec é deficitário, como todo sistema de saúde público em qualquer lugar do mundo. Os hospitais são antigos, datam da década de 60, mas eles têm tecnologia de primeiro mundo, aparelhos novos e super tecnológicos. Para trabalhar é super interessante pois você aprende novas coisas, com novas tecnologias e procedimentos atualizados.”

A adaptação ao mercado de trabalho quebequense será muito mais fácil para quem tem um bom domínio da língua. Ana Claudia sabe disso e tem só um conselho para dar às pessoas que querem seguir o caminho dela.

“Estudem francês, estudem francês e estudem francês! É fácil se adaptar às pequenas diferenças técnicas e de procedimento, mas se você não tiver um bom francês, se você não se comunica bem, não consegue passar na prova da Ordem, não consegue ser respeitada pelos seus novos colegas de trabalho no hospital e desse jeito a sua integração vai ser muito difícil. Estudem o máximo de francês possível antes de vir, isso ajudará muito na integração no mercado de trabalho.”

E para Ana Claudia, não há dúvida! A École Québec é o melhor lugar para se preparar a imigrar.

“Me ajudou muito, pois aprendi tudo sobre a cultura do Québec. Aprendi a respeitar a forma dos quebequenses verem a vida, para poder me integrar na sociedade. Na École aprendi o francês do Québec, com o sotaque do Québec, o que ajuda a entender as pessoas aqui”.

E aí, partiu Québec?!

 

Chegar mais rápido no Québec, o que é o PEQ?

Vista a demora do processo de imigração, alguns interessados procuram novos caminhos para morar no Canadá. Existem outras opções interessantes graças ao programa de experiência quebequense (PEQ). Trata-se de conseguir rapidamente o CSQ depois de um ano trabalhando num emprego especializado ou depois de obter um diploma quebequense. O cônjuge e os filhos também receberão o CSQ depois de preencherem os requisitos.

Trabalhar no Québec

Cada vez mais empresas quebequenses contratam funcionários estrangeiros para superar uma falta de mão de obra. Desde fevereiro de 2012, os empregadores que desejam contratar trabalhadores estrangeiros temporários especializados se beneficiam de um processo simplificado caso o cargo oferecido esteja na lista das 44 profissões com discrepância grande entre a oferta e a demanda de mão de obra.

Em outubro de 2011 aconteceu a primeira missão de recrutamento para profissionais da área de tecnologia da informação no Brasil, promovida pela Québec International. O sucesso foi tamanho que realizaram outras em 2012 e 2013.

Existe também a possibilidade de ser contratado por uma empresa quebequense sem ser através de uma missão. É importante saber que a cultura na procura de um emprego no Québec é mais pró-ativa que no Brasil. Não é preciso esperar uma vaga aparecer no jornal ou na Internet para se candidatar. Se você souber de uma empresa que trabalha na sua área de atuação, pode enviar o seu currículo acompanhado de uma carta de apresentação explicando que você é estrangeiro, mas estuda francês com objetivo de um dia trabalhar e viver no Québec. Como não são todas as empresas que conhecem os trâmites do visto de trabalho, vale a pena incluir, na sua carta de apresentação, informações e links demonstrando que esse processo foi simplificado.

Estudar no Québec

Outro jeito de chegar mais rapidamente no Québec é indo para estudar. Quando o estudante está prestes a receber seu diploma, ele pode pedir seu certificado de seleção do Québec que lhe proporcionará em seguida um visto de residência permanente. Existem alguns critérios como nível de francês e o tipo de diploma.

É interessante relevar que o cônjuge que acompanha o estudante estrangeiro tem direito a um visto de trabalho aberto, ou seja pode trabalhar em qualquer empresa e área e assim pagar as despesas ligadas ao custo de vida.

 

Como escolher o curso e inscrever-se

Para escolher o melhor curso, devem ser consideradas algumas variáveis como preço, duração e demanda no futuro mercado de trabalho, mas o principal, é escolher uma formação que corresponda aos seus interesses. Para ajudar na escolha, visite o site do Emploi Québec sobre programas de estudo. Também, pode marcar conosco uma aula de orientação vocacional para o Québec.

Cada instituição tem critérios diferentes de avaliação dos estudantes, mas na maioria das vezes, não usam vestibulares. Será necessário mandar curriculo, histórico escolar de todos seus estudos anteriores a partir do colegial, carta de motivação e provavelmente o seu resultado do FLI, prova de francês que avalia a compreensão oral e escrita. Cada instituição estabelece fatores diferentes para avaliação do dossiê e algumas exigem a avaliação comparativa de diplomas realizada pelo Ministério da Imigração.

Bolsas

Cada faculdade tem um certo número de bolsas destinadas aos estrangeiros. Normalmente, para conseguir uma bolsa de nível universitário precisa demonstrar resultados muito altos.

Se você escolher o DEC, o Cégep International oferece dois tipos de bolsas para estrangeiros: uma é de isenção dos “frais de scolarité” (mensalidades) e a outra é de ajuda de custo. Cada Cégep tem direito a duas bolsas de isenção. Por isso, talvez seja mais fácil conseguir bolsa escolhendo um Cégep mais afastado dos grandes centros.
Empregos:
www.emploi-quebec.net
www.jobboom.ca
www.monster.ca

Últimas mudanças no processo de imigração para o Québec

A École Québec fica feliz em anunciar que a partir do dia 1° de agosto de 2013, o processo de imigração pelo Québec voltou a aceitar pedidos de CSQ (certificado que comprova que o governo do Québec o selecionou como imigrante qualificado) de candidatos de todas as áreas de formação. No entanto, algumas mudanças dificultam a obtenção do tão desejado CSQ como a exigência de alcançar o nível B2 de francês para pontuar no critério conhecimento de francês.

Catherine Potvin, diretora da École Québec, acredita que essas decisões resultarão no aumento do uso da língua francesa na comunidade imigrante da província e a diminuição dos custos ligados à francisation e integração dos recém-chegados. Ela comentou: “As mudanças significam, para alguns, uma espera maior e muito empenho, mas quando estiverem pagando impostos no Québec, todos apreciarão saber que o dinheiro público é usado de maneira cuidadosa.”

Quais são as mudanças?

Prioridade de tratamento e abertura a qualquer área de formação

A partir do dia 1° de agosto de 2013, os pedidos serão tratados na seguinte ordem:

  1. Pedidos de CSQ com base no programa de experiência quebequense
  2. Pedidos de CSQ com oferta de emprego validada
  3. Pedidos que obtém pontos no fator Área de formação
  4. Outros pedidos com qualquer área de formação

Conhecimento linguístico

A pontuação ligada ao conhecimento linguístico foi alterada. Agora, para obter pontos no critério francês, é preciso atingir pelo menos o nível B2. Segue a planilha de pontuação para o requerente principal:

Nas École Québec do Rio de Janeiro e de São Paulo, temos cursos intensivos que permitem, se forem realizados com seriedade e dedicação, atingir o nível B2 em menos de 1 ano.

Áreas de formação

Algumas profissões novas foram incluídas à lista de áreas de formação que pontuam como artes gráficas (comunicação gráfica), engenharia agrónoma e tecnólogo em educação infantil. Confira se sua área de formação é aceita.

Número máximo de pedidos

O Ministério limita a 20 000 pedidos de CSQ no programa regular de trabalhadores qualificados. Como esse número de pedidos é muito difícil de ser alcançado, a previsão é de que essa mudança não tenha efeito negativo.

Pontuação

Se quiser verificar sua pontuação, entre em contato com o contato_sp@ecolequebec.com.br e enviaremos a nossa planilha de pontuação atualizada.

O processo numa tabela

Com ajuda dos nossos alunos que fizeram ou estão fazendo o processo de imigração, fizemos uma planilha resumindo os custos e tempo de espera de cada etapa do processo. Se identificarem outros custos, não hesitem em entrar em contato: contato_sp@ecolequebec.com.br.


Nota 1: A École Québec trabalha com os candidatos a imigração há mais de 7 anos. Nesses anos, a demora de cada processo (provincial e federal) variou muito por motivos diversos. Nas últimas palestras, os representantes em imigração deram a entender que o tempo de espera diminuiria.

Nota 2: A partir do início do curso de francês na École Québec e dependendo do nível de demanda (prioritário ou não) da sua profissão.

Saiba quais são os impostos no Québec

Brasileiros e quebequenses pagam muitos impostos. Uma forte semelhança, não fosse uma diferença elementar: o modelo social democrata do Québec funciona. Ou seja, os cidadãos recebem a contrapartida de todo o dinheiro que pagam ao governo e toda a sociedade usufrui de serviços públicos de qualidade.

Quem mora no Québec paga os impostos aos governos do Québec, a nível provincial, e do Canadá, a nível federal. Os governos usam dois caminhos distintos para recolherem o dinheiro junto aos contribuintes: imposto de renda e imposto sobre produtos e serviços.

Imposto de renda (impôt)

O primeiro tipo de imposto incide sobre o salário do trabalhador e é retido diretamente na fonte. As alíquotas são variáveis. Quanto menos você ganha, menos você paga. Quanto maior o salário, maior a taxa.

É responsabilidade do empregador descontar os impostos sobre o salário bruto, assim como, a sua participação à aposentadoria (Cotisations au régime de retraite du Québec), o seguro de desemprego (Assurance-emploi) e seguro parental (Régime québécois d’assurance parentale). Isso é feito a cada duas semanas na maioria das vezes. Também é o empregador quem repassa o dinheiro aos governos do Québec e do Canadá. Isso significa que quando o trabalhador recebe o pagamento, os tributos já foram recolhidos. É o dinheiro descontado de cada trabalhador que permite ao estado garantir seguro-desemprego, aposentadoria pública, licenças maternidade e paternidade, seguro de saúde e de medicamento, entre outros benefícios à população.

Uma vez por ano, todos os cidadãos do Québec devem fazer duas declarações de imposto de renda. A lógica é a mesma, uma declaração para o governo do Québec e outra para o governo federal, o Canadá. O assalariado é obrigado a declarar os rendimentos anuais, mas também pode solicitar isenções fiscais – por exemplo, comprovando gastos com saúde e educação ou investimentos no REER (Régime enregistré d’épargne-retraite). Após a análise das autoridades responsáveis, o cidadão pode receber uma restituição ou ter de pagar mais impostos.

Os profissionais independentes também fazem duas declarações anuais de imposto de renda. Mas recolhem tributos de maneira diferente. Como não têm imposto retido na fonte, eles têm de pagar impostos antecipados aos governos provincial e federal.

Como existem diferentes variaveis que influenciam no valor do imposto a pagar, sugerimos uma simulação neste site.

Faixas de renda com suas taxas de imposto a pagar em 2012

Québec (provincial)

Canada (federal)

Faixa de renda anual
Taxa de imposto
Faixa de renda anual
Taxa de imposto
Até 40 100 $CAN16%Até 42 707 $CAN15%
De 40 100 $ até 80 200 $CAN20%De 42 707 $ até 85 414 $CAN22% sobre a parte da renda nesta faixa
A partir de 80 200 $24%De 85 414 $ até 132 406 $CAN26% sobre a parte da renda nesta faixa
A partir de 132 406 $ CAN29% sobre o valor acima de 132 406$

Modelo de holerite semanal (salário anual de 41 600 $CAN)
Modelo de holerite semanal (salário anual de 41 600 $CAN)

Imposto sobre produtos (taxe)

A segunda forma de pagar impostos no Québec é cotidiana. Produtos e serviços têm seus valores dispostos sem embutir seus impostos respectivos. É na hora de pagar que o cliente descobre o valor total da sua compra incluindo os impostos e através da nota fiscal consegue saber exatamente quanto pagou em impostos. No entanto, enquanto no Brasil o consumidor nunca sabe quanto está pagando de imposto sobre mercadoria e serviços, no Québec, a distinção é clara e transparente.

Existem dois tributos diferentes. TPS é a taxa federal, que corresponde a 5%. TVQ, é a taxa provincial, de 7,5%. É importante lembrar que a TVQ incide sobre o valor do produto já acrescido da TPS.

Alguns produtos são isentos de taxas:

  • Alimentos básicos: cereais, frutas, legumes, carnes, aves, peixes, ovos, pão e laticínios;
  • Alimentos para bebê;
  • Bebidas em latas ou garrafas;
  • Pacotes de 6 ou mais porções individuais tortas, bolos e doces;
  • Pote de mínimo 500 ml ou 500 g (sorvete);
  • Porções de 600 ml ou mais de: suco de fruta com 25% de suco natural, suco de legume e água sem gás;
  • Medicamentos prescritos em receitas médicas.

Quem pode emigrar para o Québec hoje?

Em 29 de junho de 2012, o Ministério da Imigração e das comunidades culturais do Québec publicou mais uma decisão: fechou as portas da imigração econômica até 31 de março de 2013 para investidores, trabalhadores autônomos e empreendedores, pois todas as vagas anunciadas em março para esses tipos de imigração já tinham sido preenchidas. A imigração de trabalhadores qualificados continua aberta, mas segue restrita à candidatos com área de formação oferecendo 6, 12 ou 16 pontos. Como eles estavam recebendo poucos pedidos para trabalhadores qualificados do grupo 2, cancelaram o limite de 14 300 anunciado em março. Mesmo que não se fale mais em grupo 3, os candidatos que eram deste grupo ou seja que não tem formação numa área de 6, 12 ou 16 pontos, ainda não podem mandar.

Além dos candidatos com 6, 12 ou 16 pontos na área de formação, quem pode emigrar para o Québec hoje?

[1] É uma boa oportunidade para quem não possui formação numa área de demanda. Se o candidato quiser mudar de profissão e investir numa formação que será reconhecida no mercado de trabalho quebequense, ele poderia inscrever-se num estabelecimento de ensino do Québec e até o final do curso pedir residência permanente pelo programa da experiência quebequense (diplomados do Québec). É importante informar que os cursos para estrangeiros são onerosos, mas depois de seis meses de curso, é possível obter uma permissão de trabalho e o cônjuge que acompanha o estudante recebe um visto de trabalho. Como não sabemos se as regras serão mantidas nos próximos meses, não podemos garantir que iniciar um curso seria a solução para os que não tem formação de 6, 12 ou 16 pontos.

Etapas do processo de imigração pelo Québec

  1. Participar de uma palestra sobre imigração. Pode se inscrever no link seguinte: http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/pt/biq/mexico/palestras/index.php
  2. Realizar uma avialiação preleminar da sua pontuação. Montamos uma planilha mostrando a pontuação dedicada a cada critério. Mande um email para contato_sp@ecolequebec.com.br pedindo a planilha!
  3. Estudar francês escolhendo bem a escola e/ou o método usado. Se você tiver facilidade com línguas e bastante disciplina, pode até estudar por conta própria, pois não é preciso comprovar estudos realizados em escola. Caso contrário, na hora de escolher uma escola, leve em consideração a quantidade de alunos na turma, o processo de seleção dos professores, o método usado e os assuntos tratados  na aula. Quanto mais você sentir que as atividades do curso serão úteis à sua imigração, mais você aproveitará do curso.
  4. Inscrever-se numa prova de francês e preparar-se. As provas aceitas pelo MICC são: Test de connaissance du français pour le Québec (TCFQ), Test de connaissance de français (TCF), Test d’évaluation du français adapté pour le Québec (TEFAQ), Test d’évaluation du français (TEF), Diplôme d’études en langue française (DELF) e Diplôme approfondi de langue française (DALF).

Na ÉQ, recomendamos aos nossos alunos realizar o TCF – Québec, pois é uma prova com valor razoável e que indica o nível do candidato. Ou seja, os candidatos fazem os exercícios dos níveis 1 a 6 e os avaliadores determinam qual o nível exato do candidato. Em outras provas, o candidato tem que decidir qual nível ele quer passar e os avaliadores determinam se ele tem ou não esse nível. Em outras palavras, é impossível reprovar o TCFQ, contudo é possível não alcançar o nível necessário para atingir a pontuação mínima na imigração.

5. Preencher os formulários em francês.

6. Traduzir os documentos que comprovarão a sua formação e experiência de trabalho. Os documentos devem ser traduzidos em francês ou em inglês por um tradutor profissional, mas não precisa ser juramentado. Os outros documentos que não são de formação e experiência profissional não é obrigatório traduzir, mas o escritório do Québec no México apreciaria que os pedidos fossem inteiramente traduzidos.

Nota: Para quem pretende eventualmente entrar na ordem profissional québécoise de sua área, sugerimos que verifique se ela pede tradução juramentada, pois se for o caso, seria melhor já realizar a tradução juramentada com tradutor do Québec para não ter que refazer.

7. Mandar a documentação com os documentos e as traduções.

8. Esperar uma resposta. Existem três respostas possíveis:

    • Se o seu pedido não alcançar a pontuação mínima, mesmo com 6 pontos de adaptabilidade, você receberá automaticamente uma resposta negativa.
    • Se o seu pedido alcançar a pontuação mínima, mesmo sem pontos de adaptabilidade, você receberá o CSQ pelo correio.
    • Se o seu pedido alcançar a pontuação mínima somente com 1 a 6 pontos de adaptabilidade, você será chamado para uma entrevista.

9. Se você for chamado para uma entrevista, é preciso montar um projeto de imigração para demonstrar sua adaptabilidade.

10. Com o CSQ, dar entrada ao processo federal.

11. Se preparar para o mercado de trabalho e a sociedade québécoise.

12. Ser um brasileiro profissional, francófono, integrado e feliz!!!


 

 

Meu processo: posso enviar?

Dia 21 de março de 2012, a Ministra da imigração e das comunidades culturais do Québec tomou uma decisão em relação aos pedidos de CSQ. Segundo essa decisão, a Ministra determina o número máximo de pedidos podendo ser apresentados por certos candidatos à imigração econômica.

A École Québec, sempre no intuito de ajudar os interessados pela imigração ao Québec, redigiu esse informativo para ajudá-los a tomarem uma decisão mais esclarecida. Como os trabalhadores qualificados representam a grande maioria dos alunos da École Québec, abordaremos somente essa categoria de imigração neste informativo.

Primeiro, é importante especificar que os detentores do CSQ não serão tocados por essa mudança no funcionamento da imigração ao Québec, nem quem já deu entrada ao processo de imigração pelo Québec. A decisão afeta somente as pessoas que mandarão o pedido de CSQ a partir do dia 21 de março de 2012 e até o dia 31 de março de 2013.

Com essa decisão da Ministra, a categoria dos trabalhadores qualificados foi dividida em três grupos: 1, 2 e 3. Se você se encaixar no grupo 1, você poderá mandar seu pedido de CSQ e será avaliado do mesmo jeito que era antes, ou seja, pelo sistema de pontos. Se você se encaixar no grupo 2, poderá mandar seu pedido de CSQ até o Ministério da Imigração atingir o limite de 14 300 pedidos e se conseguir mandar a tempo será também avaliado do mesmo jeito que era antes. Os que se encaixam no grupo 3 não poderão mandar o pedido até o dia 31 de março de 2013. Ainda não sabemos se a partir do dia 1° de abril de 2013 os candidatos do grupo 3 poderão recomeçar a participar do processo de imigração.

Grupo 1: todos os pedidos serão recebidos

Você pertence ao grupo 1 se você se encontra numa destas situações:

– Você ou seu cônjuge que o acompanha possui um diploma de um estabelecimento de ensino numa área que lhe permite obter 12 ou 16 pontos no critério de área de formação. O número de anos de estudos exigido por obter o seu diploma deve ser pelo menos igual ao número de anos exigidos para obter o mesmo diploma no Québec. Esse diploma deve ter sido obtido há menos de cinco anos. Senão, você deve ter trabalhado pelo menos um ano em tempo integral, na área de formação nos últimos cinco anos antes de apresentar o seu pedido.

 

Nota: Como é difícil identificar só pelo nome da formação qual corresponde a sua, recomendamos que você compare a grade do seu curso brasileiro com a grade dos cursos quebequenses. Às vezes, o nome pode variar um pouco, mas as matérias e os empregos que você pode conseguir com o diploma são os mesmos.

 

Seguem as áreas de formação deste grupo:

Graduação (4 ou 5 anos)
Engenharia aeroespacial, aeronáutica e astronáutica,
Enfermagem
Bioquímica
Química
Probabilidades e estatísticas

Curso nível tecnólogo (3 anos)

Consultoria em seguros e serviços financeiros
Gestão de comércios
Tecnologia dos procedimentos e da qualidade dos alimentos
Tecnologia da engenharia civil
Técnicas de engenharia química
Técnicas de laboratório
Técnicas de procedimentos químicos
Ciências aeronáuticas
Técnicas de construção aeronáutica
Técnicas de transformação dos materiais compostos
Técnicas de transformação das matérias plásticas
Tecnologia da produção farmacêutica
Enfermagem
Tecnologia de medicina nuclear
Tecnologia de radiodiagnostica
Tecnologia de radio-oncologia

Curso técnico: Como a maioria dos cursos técnicos do Québec (D.E.P.) não tem equivalente no Brasil, não enumeraremos todos os cursos aqui, mas é possível obter a lista completa no site da imigração.  Os cursos técnicos são enumerados na parte “niveau secondaire professionnel”.

Seguem alguns exemplos:

Instalação dos materiais compostos (900 horas/ 1 ano)
Montagem de cabos e de circuitos (945 horas/ 1 ano)
Montagem de estruturas em aeroespacial (975 horas/ 1 ano)
Montagem mecânica em aeroespacial (1185 horas/ 1,5 ano)
Usinagem (1800 horas/ 2 anos)
Lataria de precisão (1275 horas/ 1,5 ano)
Fabricação de estruturas metálicas e metais (1350 horas/ 1,5 ano)
Soldador (1800 horas/ 2 anos)
Assistência dentária (1500 horas/ 2 anos)
Assistência técnica em farmacêutica (1230 horas/ 1,5 anos)

– Você ou seu cônjuge tem uma oferta de emprego de um empregador do Québec e essa oferta foi validada pelo ministério da imigração e das comunidades culturais do Québec. Cada vez mais brasileiros conseguem um emprego antes mesmo de receber o visto de residente permanente ou até do CSQ. Para acontecer, precisa ser proativo, ter um excelente francês e ter uma profissão que não precise de um grande nível de adaptação como, por exemplo: TI, algumas engenharias e área financeira e de seguros.

– Você reside temporariamente no Québec como trabalhador qualificado.

– Você é diplomado por um estabelecimento de ensino do Québec. As formações aceitas são as seguintes: baccalauréat de 1er cycle universitaire, maîtrise, M.B.A., doctorat, diplôme d’études collégiales techniques (tecnólogo), diplôme d’études professionnelles (técnico de 1 800 horas ou mais), attestation de spécialisation professionnelle (técnico especializado de 1 800 horas ou mais), D.E.P. seguido de um A.S.P. (acumulando 1 800 horas).

– Você reside temporariamente no Québec como estudante estrangeiro através de um programa de intercâmbio (por exemplo: PVT).

 

Grupo 2: somente 14 300 pedidos serão recebidos entre 21 de março de 2012 e 31 de março de 2013

Você pertence ao grupo 2 se você se encontra numa destas situações:

– Você ou seu cônjuge que o acompanha tem um diploma de um estabelecimento de ensino numa área que lhe permite obter 6 pontos no critério área de formação da tabela de seleção dos trabalhadores qualificados. O número de anos de estudos exigido para obter o seu diploma deve ser pelo menos igual ao número de anos exigidos para obter o mesmo diploma no Québec. Esse diploma deve ter sido obtido há menos de cinco anos. Senão, você deve ter trabalhado pelo menos um ano, tempo integral, nos últimos cinco anos antes de apresentar o seu pedido.

Nota: Como é difícil identificar só pelo nome da formação qual corresponde a sua, recomendamos que você compare a grade do seu curso brasileiro com a grade dos cursos quebequenses. Às vezes, o nome pode variar um pouco, mas as matérias e os empregos que você pode conseguir com o diploma são os mesmos.

Seguem as áreas de formação deste grupo:

Graduação (4 ou 5 anos)
Tradução
Engenharia alimentar
Engenharia biológica e biomédica
Engenharia química
Engenharia civil, da construção e do transporte
Engenharia informática e da construção de computadores
Engenharia mecânica
Geodesia
Ciências da computação
Ciências e tecnologia dos alimentos
Dietética e nutrição
Administração de negócios
Contabilidade e ciências contábeis
Gestão de recursos humanos
Gestão e administração das empresas
Formação dos educadores especialistas em adaptação escolar (pedagogia para crianças com dificuldade de apredizado)
Serviço social
Atuária
Matemática
Microbiologia

Curso nível tecnólogo (3 anos)

Técnicas de secretariado
Técnicas de contabilidade e de gestão
Técnicas de informática
Técnicas de saúde animal
Gestão de um estabelecimento de restauração
Tecnologia da mecânica civil
Tecnologia da arquitetura
Tecnologia da estimação e da avaliação predial
Técnicas do móvel e da madeira
Técnicas de animação 3D e da síntese das imagens
Técnicas de integração multimídia
Técnicas de manutenção de aeronaves
Técnicas de engenharia mecânica
Mineração
Geologia aplicada
Metalurgia
Técnicas de readaptação física
Técnicas de órtese e de prótese ortopédicas
Técnicas de trabalho social
Técnicas de educação infantil
Técnicas de educação especializada
Técnicas de intervenção a delinquência
Técnicas da logística do transporte

 

Curso técnico: A maioria dos cursos técnicos do Québec (D.E.P.) não tem equivalente no Brasil, não enumeraremos todos os cursos aqui, mas é possível obter a lista completa no site da imigração.

Seguem alguns exemplos:

Suporte em informática (1800 horas/ 2 anos)
Contabilidade (1350 horas/ 1,5 ano)
Confeitaria (1350 horas/ 1,5 ano)
Desenho de prédios (1800 horas/ 2 anos)
Refrigeração (1800 horas/ 2 anos)
Enfermagem (1800 horas/ 2 anos)

– Você ou seu cônjuge que o acompanha tem um diploma do Québec compreende pelo menos um ano de estudos, tempo integral. Esse diploma deve ter sido obtido há menos de cinco anos. Senão, você deve ter trabalhado pelo menos um ano, tempo integral, nos últimos cinco anos antes de apresentar o seu pedido.

Nota: se o seu diploma aparece na lista das áreas de formação oferecendo 12 ou 16 pontos no critério área de formação, você pertence ao grupo 1.

Grupo 3: nenhum pedido será recebido entre 21 de março de 2012 e 31 de março de 2013

– Você pertence ao grupo 3 se a sua situação não corresponde a nenhuma das situações descritas nos grupos 1 e 2.

 

Québec: uma sociedade aberta à imigração

Situado no nordeste da América do Norte e com uma população de mais de 7,5 milhões de habitantes, o Québec é uma sociedade aberta à imigração. A cada ano o Québec acolhe, em média, 45 mil imigrantes provenientes de uma centena de países.

Escolher o Québec significa optar por viver em uma sociedade democrática, aberta e francófona. Significa também viver em um local reconhecido por sua qualidade de vida: custo de vida razoável, educação a preços acessíveis e um ambiente seguro.