Plano de imigração para 2018

O Ministério da Imigração e da Diversidade Cultural do Québec publicou o seu plano de imigração para 2018. 2018 será um período de transição para um sistema de imigração baseado na declaração de interesse. Esse sistema permite constituir um banco de candidatos e escolher os que melhor atendem às necessidades do Québec.

As decisões em imigração foram baseadas nas seguintes orientações:

  1. estabilizar os níveis de imigração a 51 000 pessoas para aumentar levemente em 2019 (52 500 pessoas);
  2. aumentar a proporção de imigração econômica (trabalhador qualificado, investidor e autônomo) para 63%;
  3. aumentar para 40% a proporção de pessoas imigrantes com status de residente temporário ao realizar o pedido (PEQ estudo e PEQ trabalho);
  4. Receber um mínimo de 85% de adultos da sub-categoria trabalhadores qualificados que declaram conhecer o francês;
  5. Ter 70% dos candidatos selecionados com profissão de demanda;
  6. Manter a um mínimo de 65% as pessoas admitidas com menos de 35 anos;
  7. Incentivar a imigração em regiões fora dos grandes centros como Montréal e Québec.
  8. Favorecer a diversidade migratória para sustentar o dinamismo econômico do Québec assim como a vitalidade do francês;
  9. Reafirmar anualmente o engajamento humanitário do Québec pelo acolhimento de pessoas refugiadas e outras pessoas que tem necessidade de proteção internacional.

Resultados de 2017

Em 2017, o objetivo do MIDI era emitir entre 50 900 e 56 700 Certificat de Sélection du Québec (CSQ), mas só foram emitidos 46 700. Essa diferença entre o objetivo e o resultado se explica pela quantidade menor de trabalhadores qualificados aceitos no Mon Projet Québec.

É previsto que o Québec terá acolhido entre 50 700 e 53 900 pessoas imigrantes até o final de 2017. O número de pessoas que foram admitidas por um dos programas de imigração econômico deveria ser de 29 200 a 30 600.

  • Trabalhadores qualificados: entre 24 300 e 25 300 admissões (almejado 24 200 a 26 300)
  • Negócios (empreendedores, investidores e trabalhadores autônomos): entre 4 200 e 4 500 (planejado era de 3 600 a 3 900)
  • Outros: entre 700 e 800 (o plano era entre 900 e 1 100)

No setor de reunião familiar, o Québec deveria receber entre 11 900 e 12 800 (planejado: 11 400 a 11 900). No que se trata de pessoas refugiadas, o número de admissões deveria ficar entre 8 100 e 8 800 ou mais e poderia atingir até 9 500 pessoas. E o Québec deve receber mais 800-900 imigrantes provindo de outras categorias.

Na sub-categoria trabalhadores qualificados, 65% dos imigrantes recebidos declararam conhecer o francês ao entrarem no Québec em 2017. Em 8 de março de 2017, mudanças nos programas de imigração foram feitas para aumentar a proporção de francófonos a imigrarem para o Québec.

Objetivos 2017

O Québec pretende emitir entre 36 700 e 43 000 CSQ em 2018.

  • Trabalhadores qualificados: entre 26 000 e 29 000 pessoas
  • Negócios: entre 4 000 e 6 000 pessoas
  • Outros imigrantes econômicos: entre 600 e 800 pessoas
  • Refugiados selecionados no exterior: entre 5 600 e 6 500 pessoas
  • Outros imigrantes: entre 500 e 700 pessoas

Esses objetivos refletem o esforço realizado pelo ministério desde 2016 para garantir a transissão do novo sistema de imigração que o Québec está implantando. Essa quantidade foi estipulada para garantir um fluxo de admissões e leva em consideração a chegada de um número importante de refugiados selecionados no exterior.

No próprio plano publicado no site do Ministério, é possível saber a origem da imigração no Québec. Descubra aqui!