Estudar no Canadá: uma estratégia para a imigração

A feira Edu Canadá lhe oferece a oportunidade de conhecer diversas instituições de ensino canadenses, de escola de idiomas até colleges e faculdades. A feira passará pelas seguintes cidades: Campinas: 15 de setembro, São Paulo: 17 e 18 de setembro, Brasília: 20 de setembro, Rio de Janeiro: 22 de setembro, Curitiba: 24 de setembro, Porto Alegre: 25 de setembro, Belo Horizonte: 27 de setembro e Recife: 29 de setembro

Formação e imigração

Cada vez mais estrangeiros escolhem o Canadá para realizar os seus estudos técnicos ou pós-colegiais. Além do custo geralmente mais baixo do que em outros países, o governo canadense permite aos seus estudantes estrangeiros trabalhar até 20 horas semanais durante os semestres e até 40 horas semanais nas férias. Além disso, ao obter um diploma de lá, é oferecido um visto de trabalho aberto que permite trabalhar em qualquer área. Esse visto de trabalho terá a mesma duração que o curso que conferiu o diploma.

Para casais, as condições são ainda mais interessantes pois o cônjuge ganha visto de trabalho aberto durante toda a duração do curso.

Se o seu objetivo é a residência permanente no Canadá, estudar lá é uma estratégia cada vez mais escolhida. Na província do Québec, por exemplo, o fato de obter um dos seguintes diplomas lhe dá direito à residência permanente: D.E.P. de 1800 horas (técnico), D.E.C. technique (tecnólogo), Baccalauréat (bacharelado), Maîtrise (mestrado) e Doctorat (doutorado). A única  exigência além do diploma é ter um nível de francês de pelo menos B2 (intermediário-avançado). Outra experiência canadense que facilita a obtenção da residência permanente é trabalhar em um emprego qualificado por 12 meses. Como o fato de concluir estudos no solo canadense dá direito ao visto de trabalho aberto da mesma duração que o curso, as chances de conseguir a RP por experiência de trabalho são bem maiores realizando um curso lá.

Exigências no idioma

Para iniciar um curso no Canadá, é preciso ter um certo conhecimento do idioma, principalmente na compreensão oral e escrita. A exigência é diferente para cada curso. Algumas instituições têm provas de proficiências próprias ou confiam na palavra do aluno que promete que terá o nível necessário ao iniciar o curso e outras exigem que envie um certificado comprovando um certo nível. As provas mais exigidas são IELTS Academic para o inglês e TFI para o francês. A École Québec em São Paulo e no Rio de Janeiro é centro aplicador do TFI.

Venha se preparar conosco para os seus estudos! Nossos cursos são focados no Canadá e preparam para as principais provas de proficiência exigidas nos diversos programas de imigração e de seleção das instituições de ensino.